Learn More

 

RESUMO

   O Colégio Santo Antônio de Valparaíso de Goiás, sempre preocupado com a qualidade dos serviços prestados à população de Valparaíso de Goiás, traz mais um projeto pioneiro para o município. Trata-se do Projeto Escola Verde, o qual trabalhará transversalmente a educação ambiental no ambiente escolar, para estudantes e funcionários, de maneira global e transversal.
   O projeto conta com a participação de todos os estudantes e funcionários sob a responsabilidade de profissionais da área ambiental altamente qualificados. Terá duração de um ano para ser implementado. Após esse período, caminhará por conta própria, sob coordenação dos próprios funcionários que demonstrarem interesse em assumir essa importante missão.
   Após implementado, o Colégio Santo Antônio buscará se inserir no programa Eco Escolas, desenvolvido pela FEE (Foundation for Environmental Education), uma organização europeia formada por uma rede de instituições ao redor do mundo. Dessa forma, será a primeira escola do estado de Goiás e, consequentemente, do município de Valparaíso de Goiás, a fazer parte desse programa.
   Com esse projeto, o Colégio Santo Antônio se mostra uma instituição séria, atualizada, e que busca pautar suas ações em harmonia com o meio ambiente, proporcionando aos seus alunos e funcionários um ambiente sustentável e agradável, um espaço apropriado para a educação das crianças e jovens de Valparaíso de Goiás.

INTRODUÇÃO

   O Colégio Santo Antônio de Valparaíso de Goiás é um estabelecimento de ensino presente no mercado desde 1983. Atua na educação desde o maternal até o Ensino Médio, acolhendo alunos na faixa etária compreendida entre 4 e 18 anos de idade.
Durante a formação escolar básica e de Ensino Médio é que são sedimentados conceitos que levamos para toda a vida enquanto indivíduos, momento ideal para se trabalhar questões da temática ambiental visando à obtenção de padrões comportamentais sustentáveis. Nesse contexto, o ambiente escolar desempenha importante função, sendo, portanto, um ambiente que deve vivenciar a sustentabilidade.
   O Projeto Escola Verde atuará tanto no espaço físico da escola quanto na educação ambiental de seus alunos e funcionários, de modo a alcançar a eficiência ambiental da instituição e a incutir a educação ambiental no cotidiano das pessoas daquele ambiente.

JUSTIFICATIVA

   O ambiente escolar é um dos locais onde passamos boa parte de nossa vida. Ademais, trata-se de uma época em que ocorre a formação do caráter do indivíduo e a sedimentação de conceitos carregados por toda a vida, além de ser um ambiente no qual temos contato pela primeira vez com inúmeras informações novas. O projeto deve ser realizado na escola pelo fato de ser este o ambiente ideal para buscarmos mudança de comportamento desde crianças, no sentido de termos atitudes sustentáveis em nosso cotidiano e de maneira natural e espontânea. Assim, trabalhar as questões ambientais dentro da escola torna-se fundamental para alcançarmos uma sociedade de fato sustentável.
   O presente projeto – com atuação nos aspectos físicos da instituição, e juntamente aos funcionários e alunos– apresenta abordagem ambiental ampla (água, energia, resíduos, educação ambiental, recuperação ambiental), sendo importante para enfrentar a problemática ambiental de uma instituição de ensino. Terá como foco a educação ambiental, a qual será agradavelmente incorporada ao cotidiano da instituição por meio de atividades práticas e prazerosas a serem desenvolvidas pelos alunos e funcionários. No desenvolver dessas atividades, vários problemas identificados serão solucionados e outros tantos serão amenizados, de modo que a escola buscará uma rotina sustentável. Serão enfrentadas questões como reaproveitamento da água, dos resíduos sólidos, redução do consumo, diminuição do desperdício, conscientização sobre uso e reaproveitamento de materiais, manutenção e ampliação dos espaços verdes e outras. Dificuldades e desafios são esperados em todos os níveis, especialmente no que se refere à mudança de comportamento. Porém, a médio e longo prazo também são esperados benefícios socioambientais, como melhor aproveitamento da água, redução de consumo de energia elétrica, diminuição do consumo de materiais, reaproveitamento e reciclagem de resíduos, maior consciência ambiental (inclusive fora do ambiente da escola), e outros.
   Alunos e funcionários levarão consigo o aprendizado e passarão a adotar as mesmas práticas sustentáveis onde quer que estejam, além de disseminarem o conhecimento e a conscientização adquiridos para familiares, amigos e vizinhos. Com mudança de comportamento, essas pessoas verão resultados positivos na conta de água, de energia elétrica, nas compras de supermercado. Verão diminuição da quantidade de lixo gerado, várias formas de reaproveitamento de materiais, evitando desperdícios desnecessários, e outros benefícios.
   O projeto, após implementado, transcenderá os limites da escola, vez que as pessoas envolvidas disseminarão a educação ambiental adquirida em seus círculos de convivência.

PÚBLICO ALVO

   O público diretamente beneficiado pelo projeto serão os funcionários e os alunos da escola. Para tanto, serão montados grupos de alunos e de funcionários. Os grupos de alunos serão montados levando-se em consideração a faixa etária. Assim, as atividades específicas serão desenvolvidas de acordo com cada faixa etária e dentro da disciplina pertinente ao assunto abordado na atividade. Para os grupos de funcionários, será considerada a função desempenhada na instituição. Essa subdivisão faz-se necessária para adequação da linguagem e dos métodos mais adequados para atingir os objetivos propostos.

OBJETIVO GERAL

   Conscientizar alunos e funcionários sobre as questões ambientais, buscar mudança de comportamento, transformar a escola em uma instituição sustentável.
Após esse primeiro trabalho, inserir a escola no programa Eco Escolas, desenvolvido pela FEE (Foundation for Environmental Education), uma organização europeia formada por uma rede de instituições ao redor do mundo (http://www.ecoescolas.org.br/sobre/).

OBJETIVOS ESPECÍFICOS

- Melhorar a apresentação visual da escola;
- Recuperação ambiental da área de preservação permanente próxima ao córrego;
- Estabilização do talude de aterro do ginásio poliesportivo;
- Produção de produtos hortícolas através da criação de mini hortas biológicas para que atenda às necessidades da cantina da escola;
- Compostagem de resíduos orgânicos produzidos pela cantina da escola e aproveitamento de seu produto para adubar as áreas verdes da escola, bem como a mini horta;
- Conscientizarestudantes e funcionários sobre descarte de resíduos;
- Dar destinação adequada para os resíduos sólidos;
- Reaproveitamento de papel;
- Reciclagemdepapel para atividades de artes com a Educação Infantil;
- Reciclagem do óleo de cozinha para produção de sabão;
- Aumento da eficiência energética com consequente redução da conta de luz;
- Dar treinamento para os funcionários;
- Controle do uso de produtos de limpeza;
- Redução das impressões (redução de gasto com papel);
- Dar vida mais longa ao material de expediente, com a reutilização de envelopes e pastas;
- Adoção de prática pedagógica que privilegie a utilização racional de material didático, priorizando, sempre que possível, mídias digitais e materiais de baixo impacto ambiental, bem como boas práticas ambientais no dia a dia da escola;
- Estimular a abordagem transdisciplinar dos temas socioambientais nos eventos institucionais promovidos pela escola;
- Incluir a questão ambiental, de forma transversal, nos eventos de capacitação e na formação continuada de discentes e docentes;
- Criar a Comissão de Meio Ambiente e Qualidade de Vida (COM-VIDA), a qual será um instrumento de promoção e institucionalização das ações socioambientais e da Educação Ambiental, responsabilizando-se pela continuidade do Projeto Escola Verde.

 


  • Simple Item 6
  • Simple Item 7
  • Simple Item 5
  • Simple Item 4
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4